Ganhe Bitcoins

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Reminiscências (*) 7




A vida também é assim.
Num momento calmaria,
Noutro tempestade.
Espere e ouça
O que o tempo diria...
E ele lhe falaria
Simplesmente a verdade.

02.07.12 às 09:07h



Pq por lá aparecer
e nada dizer
é como respirar
onde não há ar...

Um visitante morto
Alguém que não está vivo.


25.07.12 às 13:07h




Não me expressar?
Somente se não te ler.
E não te ler...
...somente se me cegar.


19.08.12 às 22:39h





(*) Segundo Platão, "lembrança do que a alma contemplou em uma vida anterior, quando, ao lado dos deuses, tinha a visão direta das idéias."

Dia 29 - Gnocchi della Fortuna


A história que envolve o nhoque.

Muitos acreditam na simpatia do nhoque da fortuna, que a cada mês tem mais simpatizantes, seja pela esperança ou pela oportunidade de partilhar com amigos este momento de tradição.

Conta a história que São Pantaleão, num dia 29 de dezembro, vestido de andarilho, perambulava por um vilarejo, em algum lugar da Itália. Com fome, bateu à porta de uma casa e pediu comida. Foi recebido por um casal que, mesmo com certa desconfiança, o convidou para sentar-se à mesa com eles. Como eram pobres e os tempos eram difíceis, não tinham muito o que comer. O único alimento eram nhoques, que dividiram com o Santo: sete nhoques para cada um. São Pantaleão comeu, agradeceu a acolhida e se foi. Para a grande surpresa, ao retirar a mesa, o casal encontrou embaixo dos pratos moedas de ouro.

A simpatia é simples: coloca-se uma nota de qualquer valor sob o prato com nhoque. Pode ser dólar, real ou qualquer moeda estrangeira. Em seguida fique de pé e concentre-se para iniciar o ritual. No prato, separe sete nhoques e coma um a um. Para cada nhoque, faça um pedido diferente. Depois, sente-se e saboreie o restante do prato, de preferência com um bom vinho italiano. O dinheiro colocado sob o prato deve ficar guardado até o próximo dia 29, para garantir a fartura. Outros dizem que deve ser dado a alguém que necessite ou usado quando for feita nova simpatia.

As melhores mulheres - Machado de Assis

"As melhores mulheres pertencem aos homens mais atrevidos.
As mulheres são como maçãs em árvores; as melhores estão no topo!

Os homens não querem alcançar essas boas, porque eles têm medo de cair e se machucar. Preferem pegar as maçãs podres que ficam no chão, que não são boas como as do topo, mas são fáceis de se conseguir.

Assim as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas quando, na verdade, eles estão errados!

Elas têm que esperar um pouco para o homem certo chegar, aquele que é valente o bastante para escalar até o topo da árvore."

Machado de Assis

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

TNT - Cachorro Louco



Nada que ele faz tem sentido...

Reminiscências (*) 6


Magoar

é algo que não se quer fazer
e que às vezes ousa ocorrer
que devemos deixar passar,
por vezes perdoar
e, portanto esquecer...
07.07.12 às 17:48h



Eu te encontrei

E não te devolvi

Pois não te capturei


mas por ti me perdi.

.
23.06.12 às 23:17h







Mesmo que "desistir"
queira dizer ficar e,
"Tentar" signifique ir

"Desistir" é tbém ir e
"Tentar" revela-se um simples ficar...

Jamais desistir de tentar...
Tampouco tentar desistir!!!!
11.07.12 às 00:33h

(*) Segundo Platão, "lembrança do que a alma contemplou em uma vida anterior, quando, ao lado dos deuses, tinha a visão direta das idéias."

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Sugestões para atravessar Agosto


“PARA ATRAVESSAR AGOSTO é preciso paciência, fé e não fé.

Paciência para cruzar os dias sem  se deixar esmagar por eles, mesmo que nada aconteça de mau;

Fé para estar seguro, o tempo todo, que chegará setembro e

Não-fé para não ligar a mínima, às negras lendas deste mês de cachorro louco.


Também é necessário reaprender a dormir. 

Dormir muito, com gosto, sem comprimidos, de preferência também sem sonhos. 

São incontroláveis os sonhos de agosto;

se bons, deixam a vontade impossível de morar neles; 
se maus, fica a suspeita de sinistros augúrios, premonições. (...)”

Caio Fernando Abreu


Do Mundo de Drummond - Coisas Tangíveis e Coisas Findas