Ganhe Bitcoins

sexta-feira, 21 de março de 2014

Reminiscências (*) 20

Eu não sei o que vou fazer não
As dúvidas não alimentam mais minha imaginação
Sonhos convergem num só sentido
Solidão, solidão, solidão!

Eu não sei o que vou fazer não
Fotos tuas tornaram-se raridade
Mesmo com o cérebro são
Fotografias não mostram a verdade

Eu não sei o que vou fazer, não...
Parado aqui frente ao mar
Onde tudo me faz lembrar
Lembranças que se vão

Eu não sei o que vou fazer não
Alguém que se foi partiu
Deixando apenas pegadas no chão
PQP rs rs

Eu não sei o que vou fazer não
E eu ainda gosto dela
Mas pela frente tem muito chão
E ficar esperando à janela
Não parece boa solução!

E eu ainda gosto dela
E eu ainda penso nela
E tudo que quero dela
É voltar, voltar para amar

Só com ela eu quero estar
E agora ela me deixou
E de repente um despertar
Não me deixa nem lembrar
Será que o pesadelo acabou?

20.03.14 às 20:30h



Nem penso em nada mais
Nem sempre a gente
Nem sempre a chuva
Cessa de repente

Nem sempre.
Às vezes partimos
Às vezes o vidro
Se parte

Talvez tu
Quem sabe o vento
Saiba a hora de parar
Talvez... tento?

É, tentei fugir, não deu,
tentei te esquecer, doeu.
Esse sou eu!...

21.03.14 às 01:27h

É isso que me deixa angustiado
Porque nem eu sei pq insisto no erro!!!
Pq fico preocupado!
Pq gosto, mas não sei se quero!!!

Pois sei que a recíproca não é verdadeira!
Pq isso exaustivamente, se não tá sendo dito,
Tá sendo demonstrado de uma maneira!!!
Que não precisa nem estar escrito

Pq eu sou assim, hein?
Vejo coisas que me fazem rir
E ao mesmo tempo chorar!!!
Que deixam minha intranquilidade tranquila ir
E ao mesmo tempo esperar

Há transformação sem evolução
Há coisas que sou e não queria ser
Estou em construção, mas já estive em demolição
Há coisas a aprender, que preciso saber
E devo ter a noção
Se é isso que quero ser...

29.03.14 às 02:35h

 

(*) Segundo Platão, "lembrança do que a alma contemplou em uma vida anterior, quando, ao lado dos deuses, tinha a visão  direta das idéias."

quinta-feira, 20 de março de 2014

Precisava dizer isso...

Hoje resolvi ter uma conversa franca.
Não faço questão de ouvir mais uma vez tuas mentiras, tuas palavras falsas.
Afinal, tudo o que sai da tua boca e chega aos meus ouvidos, simplesmente, não me atinge mais.
Chega de acreditar, chega de me decepcionar.
Tu não mudaste até hoje e talvez não mude nunca mais.
Mas eu... Bom, eu mudei!
Eu me cansei dessa mesmice de todos os dias achar que tu vais surgir e, finalmente, cumprir ao menos uma das promessas que fizestes um dia.
Quanta inocência para uma pessoa só.
Não dá certo. Amor foi feito pra ser vivido a dois e não por um só. Se não é recíproco, se só te faz mal, então não há de ser amor...
Cansei de engolir cada palavra, algumas levaram dias e outras levaram anos até serem digeridas aqui dentro de mim.
E ainda hoje, tem dias que me dão um embrulho no estômago. Por vezes penso “Ah vai passar”. Mas não, nunca passa. É o ‘refluxo’ de tudo aquilo que tive vontade de dizer e engoli a seco com medo de te magoar.
Espera!!! MEDO DE TE MAGOAR?
Não acredito que fui capaz de escrever uma coisa dessas.
Quer saber? Por mim, que tu se magoe muito ainda com a vida. Acredite, ela não é tão linda quanto tu pensa e vai te dar muitos tombos ainda.
Vai sim, sabe por quê? Porque tudo o que vai... VOLTA!!! Sempre VOLTA!
Existem maneiras menos ridículas de ser, existem maneiras menos dolorosas de se dizer adeus à alguém. Acredite que com a mesma força que feristes, serás ferida. E sem essa de que EU QUERO QUE TU SEJAS MUITO FELIZ, não, eu não quero. Eu quero que tu pagues por cada promessa quebrada, por cada mentira, por cada palavra falsa que pronunciastes.
Sabe o que eu quero? Que tu aprendas com a vida, porque ela não vai ser tão boazinha contigo.
Apesar de me doer falar assim de ti eu preciso ser firme contigo, mas principalmente comigo, porque se eu fraquejar nunca vou me perdoar.
Promessas quebradas e coração vazio, é isso o que restou de ti em mim, não dá pra chamar de amor, não pode ser amor, não quero que seja amor e o pior disso tudo é que algo ainda grita aqui dentro: SIM, É AMOR!!!
Toma vergonha coração e aprende a amar quem te quer, chega de sofrer por quem não te valoriza, chega de acreditar, de sonhar em vão. O tempo passa coração... e um dia a gente esquece... OU NÂO!

sábado, 15 de março de 2014

Na calada da noite

Um testemunho de um singelo ronco que dormia alegremente...


E vejam só que puta coincidência!!!
Publiquei este vídeo no UTube em 26 de fevereiro.
E ontem o canal Porta dos Fundos publicou o vídeo "Ronco". Sensacional!!!
Aqui não é o ronco da Júlia Rabello, nem o roteiro do Fábio Porchat, mas a ideia fora lançada...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk