Ganhe Bitcoins

domingo, 29 de novembro de 2015

Pateta O Gaúcho



Erasmo Carlos e Chico Buarque - Olha



Olha!
Você tem todas as coisas
Que um dia eu sonhei prá mim
A cabeça cheia de problemas
Não me importo
Eu gosto mesmo assim...
Tem os olhos cheios
De esperança
De uma cor que mais
Ninguém possui
Me traz meu passado
E as lembranças
Coisas que eu quis ser
E não fui...
Olha!
Você vive tão distante
Muito além do que
Eu posso ter
Eu que sempre fui
Tão inconstante
Te juro meu amor
Agora é prá valer....
Olha!
Vem comigo aonde eu for
Seja a minha amante
E meu amor
Vem seguir comigo
O meu caminho
E viver a vida
Só de amor...
Olha!
Você vive tão distante
Muito além do que
Eu posso ter
Eu que sempre fui
Tão inconstante
Te juro meu amor
Agora é prá valer....
Olha!
Vem comigo aonde eu for
Seja a minha amante
E meu amor
Vem seguir comigo
O meu caminho
E viver a vida
Só de amor...

sábado, 28 de novembro de 2015

Lovin' You Minnie Riperton




Amar Você

Amar você é fácil porque você é lindo,
E fazer amor com você é tudo que quero
Amar você é mais que um sonho realizado
E tudo que faço, é por amor a você

Lalalalala, lalalalala...

Mais ninguém me faz sentir as cores que você traz
Fique comigo enquanto envelhecemos e viveremos cada dia na primavera
Porque amar você fez minha vida tão linda
E todo dia da minha vida é preenchido amando você

Amando você, eu vejo sua alma brilhar
E toda vez que nós, oohh...
Estou mais apaixonada por você

Lalalalala, lalalalala...

Ninguém mais me faz sentir as cores que você traz
Fique comigo enquanto envelhecemos e viveremos cada dia na primavera
Porque amar você fez minha vida tão linda
E todo dia da minha vida é preenchida amando você
Amando você, eu vejo sua alma brilhar
E toda vez que nós, oohh...
Estou mais apaixonada por você

Lalalalala, lalalalala...

Primeiro Eu... Charles Master

...segundo eu e terceiro eu!!!
...mas assim como o Cláudio André
é um exagero, né!!!
kkkkkkkkk

domingo, 22 de novembro de 2015

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

A delicadeza dos homens


QUARTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2011


O Homem e a Cerva
Cumplicidade sem precedentes...
Qdo a gentileza não resulta em gentileza
kkkkkkkkk


Eu amo a Jennifer Aniston, mas nessa ela bailou, hehehehe

domingo, 15 de novembro de 2015

Dá onda em Torres??

Compilação de fotos desde o final dos anos 70 (1979) e início dos 80, não editadas e, portanto, de baixa qualidade que foram registradas por mim, até os tempos de hoje; estas, com qualidade e técnica mais apuradas de autoria em sua maioria do fotógrafo Luis Reis.

Compilation of photos from the late 70s (1979) and early '80s, unedited and therefore of low quality that were recorded by me, until modern times, these, with quality and more accurate technique of authorship in his most photographer's Luis Reis.


quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Tchê!!! (primeira teoria)

”Sotaques e regionalismos na hora de falar são conhecidos desde os tempos de Jesus. Todos na casa do sumo sacerdote reconheceram Pedro como discípulo de Jesus pelo seu jeito "Galileu" de se expressar.
No Brasil também existem muitos regionalismos. Quem já não ouviu um gaúcho dizer: "Barbaridade, Tchê"? Ou de modo mais abreviado "bah, Tchê"?
Essa expressão, própria dos irmãos do sul, tem um significado muito curioso.
Para conhecê-lo, é preciso falar um pouquinho do espanhol, dos quais os gaúchos herdaram seu "Tchê".
Há muitos anos, antes da descoberta do Brasil, o latim marcava acentuada presença nas línguas europeias como o francês, espanhol e o português. Além disso o fervor religioso era muito grande entre a população mais simples.
Por essa razão, a linguagem falada no dia, era dominada por expressões religiosas como: "vá com Deus", "queira Deus que isso aconteça", "juro pelo céu que estou falando a verdade" e assim por diante.
Uma forma comum das pessoas se referirem a outra era usando interjeições também religiosas como: "Ô criatura de Deus, por que você fez isso"? Ou "menino do céu, onde você pensa que vai"? Muita gente especialmente no interior ainda fala desse jeito.
Os espanhóis preferiam abreviar algumas dessas interjeições e, ao invés de exclamar "gente do céu", falavam apenas Che! (se lê Tchê) que era uma abreviatura da palavra caelestis (se lê tchelestis) e significa do céu. Eles usavam essa expressão para expressar espanto, admiração, susto. Era talvez uma forma de apelar a Deus na hora do sufoco. Mas também serviam dela para chamar pessoas ou animais.
Com a descoberta da América, os espanhóis trouxeram essa expressão para as colônias latino-americanas. Aí os Gaúchos, que eram vizinhos dos argentinos e uruguaios acabaram importando para a sua forma de falar.
Portanto exclamar "Tchê" ao se referir a alguém significa considerá-lo alguém "do céu". Que bom seria se todos nos tratássemos assim. Considerando uns aos outros como gente do céu."
Um abraço, Tchê!

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Um Passeio ao Amanhecer em Torres.

Um passeio dos Molhes na Barra do Mampituba seguindo pela Beira Mar (Praia Grande), passando a Prainha (Praia do Meio) e chegando no Morro do Farol.

Ao Amanhecer...