domingo, 14 de outubro de 2012

Nei Lisboa - Nem por força





Nem por força do diabo
Eu volto a vegetar
Nessas malditas esquinas
Na pressa de te encontrar

Chega de se olhar no espelho
Antes de sair
Chega de medir alturas
Antes de cair
Cair do céu por dez migalhas de pão
Não vale o coro dos contentes não
Que aí me atiro das marquises no chão
E ainda se dirão felizes

Enquanto a estrada ensina-me a viver
E essa vertigem de emoção
Pouco tempo falta pra esquecer
Pouco tempo falta pra esquecer

Nenhum comentário:

Postar um comentário