terça-feira, 14 de maio de 2013

O Popular Olho Gordo

Meu pai me alertou hoje de manhã:

- Filho, não fique dizendo que está feliz, não mostre sua namorada, não mostre seu sucesso, olha o olho gordo!

Assim não descrevemos nossa alegria por medo da inveja.

Não apresentamos quem a gente ama, não contamos os nossos melhores momentos, por medo da inveja.

Não nos declaramos aos amigos, para a família, não ficamos rindo à toa por medo da inveja.

Não falamos que transamos a noite inteira por medo da inveja.

Não espalhamos as boas notícias de nossa vida por medo da inveja.

Não contamos sobre uma promoção aos colegas por medo da inveja.

Não exibimos roupas e móveis novos por medo da inveja.

Por medo da inveja, a gente se esconde e se protege.

Por quê?

Por que temos que guardar o que é mais precioso e revelar o que não tem valor?

Para ninguém roubar nossos sentimentos?

Não está errado deixar de viver pela inveja?

A tristeza a gente faz questão de expor. Já disfarçamos o contentamento para não esnobar.

Pode me invejar. A inveja envelhece.
F. Carpinejar

Nenhum comentário:

Postar um comentário