sábado, 14 de janeiro de 2012

PARA REFLETIR - I I

Milagres em ação

Na competição pela vida, ao correr para cumprir nossas obrigações, cuidar das crianças, fazer o chefe feliz, ficarmos felizes, é muito fácil negligenciar a presença da Luz do Criador em cada momento. É fácil ignorar o milagre chamado VIDA.

Você alguma vez já se olhou no espelho ou acordou no meio da noite e perguntou: “Quem sou eu?” Geralmente, esta pergunta também aparece quando estamos meditando ou em momentos de extremo estresse. Sempre que isso acontece, esses são os momentos de entender o seu Criador e o papel que você desempenha no grande esquema da vida.

Na Kabbalah, Deus é entendido como a energia incrível que criou o universo e tudo o que ele contém. Os termos que usamos para descrever essa energia são Luz, Luz do Criador e Força da Luz do Criador.

Devido às nossas mentes limitadas e racionais, esses termos tendem a se tornar expressões vazias. No instante em que os lemos, uma imagem mental se forma em nossas mentes, algo externo a nós (para muitos é um velho com uma longa barba branca ou algo do gênero).

O Criador, Luz ou Deus. Essas palavras finitas falam da infinita Força invisível de bondade encontrada bem lá no fundo de cada um de nós e ao nosso redor; a Força que nos criou e que nos protege.

Quando nos conectamos com essa Força, nossos medos desaparecem e os conflitos internos e externos se transformam.

Assim, a pergunta é: como mantenho uma conexão com o meu Criador, com o imortal que habita em mim? Nenhum de nós tem tempo de ficar sentado meditando o dia inteiro ou de subir uma montanha e lá ficar todo o tempo que desejarmos. Temos trabalho, dívidas a pagar, maridos e filhos.

A chave é entender que tudo o que ocorre é um milagre.
Os kabalistas ensinam que a Luz do Criador (bênçãos, plenitude, paz de espírito) é revelada a uma pessoa dependendo da sua consciência. Colocado de forma simples, isso significa que quando uma pessoa está consciente e sabe que existe um Criador, e que essa Força governa o mundo inteiro, então ela atrai para si a Luz do Criador. A consciência é o receptor que atrai a Luz.

Um dos maiores motivos por que às vezes nos esquecemos da existência do Criador é a “natureza”. Vemos o sol nascer toda manhã e se por à noite, vemos as marés indo e vindo; vemos um sistema que parece funcionar mecanicamente e por si só. Não vemos na superfície sinais de um plano e da providência Divina. A fim de neutralizar esse equívoco, o Criador, de tempos em tempos, realiza o que é conhecido como um milagre.

No entanto, o propósito do milagre não é o milagre em si. Mais importante, o propósito do milagre é nos lembrar de que existe um Criador que governa este mundo – que faz o sol nascer pela manhã e se por à noite. Não existe realmente diferença entre um milagre e a natureza! Tudo é um milagre. A natureza é simplesmente os constantes milagres do Criador em ação.

Uma vez que essa ideia seja verdadeiramente incutida em nossa mente, passamos a compreender que tudo é um milagre; cada respiração que damos, cada manhã em que despertamos.

E existem muitas maneiras de se manter conectado e em contato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário